Mortes por arma de fogo cresceram quase 350% em 30 anos

O número de mortes por armas de fogo aumentou 346,5% no Brasil em três décadas. Elas passaram de 8.710, em 1980, para 38.892 em 2010, de acordo com um estudo divulgado durante o mês de março pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela) em parceria com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Ao levar em conta somente as vítimas de entre 15 e 29 anos, os números mostram aumento ainda mais acentuado. Nessa faixa etária, o número de mortos por armas de fogo cresceu 414% no mesmo período – saltou de 4.415 casos para 22.694, segundo o estudo coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. Os números levam em conta homicídios, suicídios, acidentes e mortes com armas de fogo nas quais se desconhece a causa.

O número de mortos cresceu a um ritmo de 7,3% por ano entre 1990 e 2003, quando chegou ao pico de 39.325, e desde então caiu ligeiramente.

Além do número absoluto de vítimas, também cresceu no mesmo período a taxa de mortalidade por armas de fogo.
Fonte: Portal Exame.com