Abeiva rebaixará a projeção de vendas de importados neste ano

Apesar de queda, setor de blindagem automotiva permanece estável

Após registrar queda de 27,5% nas vendas de veículos importados no primeiro bimestre de 2013 em comparação ao mesmo período de 2012, a Associação Brasileira das Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) irá revisar para baixo, em abril, a estimativa de comercialização para este ano. A projeção mantida até agora apontava para alta de 17% em 2013 – venda estimada de 150 mil unidades.
“A previsão apontava para uma média mensal de 12,5 mil unidades vendidas, mas entre janeiro e fevereiro a média foi 7,9 mil”, disse o presidente da Abeiva, Flavio Padovan. “Pode ser que haja uma recuperação dos importados até o final de março, mas a previsão é que fiquemos abaixo de 150 mil no ano”, avaliou o executivo.

Para o setor de blindagem automotiva, os números ainda não interferem no mercado. “Efetivamente, o que tem acontecido é que enquanto modelos importados mais caros têm sido blindados em menor quantidade, importados considerados mais baratos, como os modelos Tiguan,Hyundai ix35, Jetta, Azera e Passat estacionaram em maior número nos pátios das blindadoras, mantendo o segmento estável, apesar das novas projeções da Abeiva”, afirma Fifo Anspach, presidente da Câmara de Comércio da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin).

Apesar da queda nas vendas e da projeção abaixo da anteriormente divulgada, a Abeiva espera um incremento nas vendas de importados nos próximos meses com a ampliação de empresas do setor habilitadas ao novo regime automotivo, o Inovar-Auto. O novo regime traz o benefício da queda de 30 pontos na alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Com a inclusão da Audi, 12 empresas já foram habilitadas pelo governo federal para o Inovar-Auto e terão a alíquota menor até uma cota de 4,8 mil unidades/ano por empresa.

Fonte: Estadão