Conheça os diferentes níveis de blindagem

Os materiais utilizados numa blindagem veicular determinam o nível balístico final do carro. Estes materiais são concebidos por estruturas simples, como é o caso do aço, ou por compostas por vários outros materiais, como é o caso das mantas de aramida (tecidos especiais e polímeros) e dos vidros blindados (vidros e polímeros de alta performance).

A resistência balística leva em consideração a arma, o projétil, a energia cinética de uma massa (em joules) e a distância dos disparos com relação ao alvo e a distância entre os disparos. As proteções são definidas por normas técnicas e variam de acordo com o tipo de resistência a esses projéteis.

No Brasil, os níveis de blindagem seguem a norma de resistência balística ABNT-NBR 15000, que obedece aos padrões nacionais e internacionais. Os níveis são divididos em uso permitido, restrito e proibido, de acordo com o poder de retenção das balas, e são determinados pelo Exército Brasileiro.

Segundo essa determinação, o maior nível permitido no país é o III-A, que suporta até disparos de pistolas 9 mm e revólveres 44 Magnum, a maior arma de mão. Esse nível de blindagem é o que tem sido mais utilizado no país. Os níveis de menor proteção I, II-A e II tem plena autorização para serem produzidos e se propõem a atender o nicho especifico de mercado dos usuários que, conscientemente, se sentem ameaçados somente por armas de menor calibre. O nível III, que resiste a disparos de fuzil FAL, é de uso restrito e só pode ser produzido, para uso de pessoas físicas e jurídicas, com autorização especial do Exército Brasileiro. E o nível IV, que resiste até a M60, é totalmente proibido para uso civil.

Na NBR 15000 também se encontram as especificações para proteções alternativas. Além do nível da blindagem, o carro pode ter a resistência adicional a alguns tipos de calibres ou a projéteis especiais, como os que possuem núcleo perfurante, como podem ser visto na Tabela 2. Estas proteções adicionais também requerem autorização especial do Exército.

Tabelas de resistência balística

Abaixo seguem as tabelas constantes da NBR 15000, contemplando os diferentes tipos de proteção e as respectivas ameaças por eles suportadas.
Importante: Os interessados na aquisição de veículos blindados devem estudar atentamente essas tabelas (nível de proteção, arma, munição e velocidades dos projéteis), considerando a possibilidade de se expor a determinadas ameaças.