Blindagem automotiva: protegendo e preservando vidas

A cada dia, mais pessoas no Brasil fa­lam de blindagem automotiva e da segurança que ela proporciona aos ocupantes de uma frota que cresce acompanhada pelo medo da violência, seja nas grandes capitais como em cidades litorâneas e do interior. É um mercado em expansão, que já contabiliza mais de 82 mil veículos, procurado por brasileiros de todas as regiões do país, das mais variadas idades, ocupações e classes sociais.

A popularização desse recurso de proteção trouxe muitos curiosos ao universo da blindagem. E trouxe também aventureiros e especuladores, que falam do ramo e nele atuam sem ter a necessária especialização, um conhecimento aprofundado fundamental para fazer um trabalho digno de cumprir sua principal missão, que é a preservação da integridade física de seus usuários.
Produzido em parceria com a Associação Brasileira de Blindagem (ABRABLIN), o Guia de Blindagem Automotiva vem com a finalidade de esclarecer esse universo de proteção balística. Nele, o leitor encontrará informações técnicas e gerais acerca da blindagem automotiva, escritas de forma simples e direta. Verá como proceder para blindar um veículo, além de conhecer um pouco mais sobre legislação, fiscalização e regula­mentação do setor. Com ele, terá melhores condições de analisar as propostas e, assim, minimizar o risco de ser envolvido por aqueles que visam apenas ao lucro e não à garantia do bem mais precioso: a vida.

O que é a blindagem balística automotiva?

Blindagem é a proteção contra projéteis balísticos, concebida ou incorporada a automóveis, veículos de transporte de valores, militares, caminhões e outros tipos de carros. O processo é feito tanto na parte opaca do veículo (lataria) quanto na transparente (vidros), garantindo máxima segurança, conforme estipulado.

Na parte opaca do veículo, a proteção é construída com chapas de aço ou com mantas de aramida. Estas são a junção de várias camadas de tecido balístico, que com seus fios de fibra especial entrelaçados absorvem a energia do impacto de projéteis. Teto, colunas, porta-pacote (atrás do banco traseiro), portas, maçanetas e parte de trás do espelho retrovisor são locais que devem receber a proteção. As rodas também recebem dispositivos para possibilitar a rodagem do pneu mesmo quando murcho.

Na área transparente do carro, vidros originais são substituídos por vidros blindados. Esses devem permitir a segurança contra o projétil, enquanto preservam o necessário grau de transparência, para não afetar as condições de dirigibilidade. Os vidros blindados são construídos com camadas intercaladas de vidro e polímeros (policarbonato, poliuretano etc.), formando assim conjuntos laminados capazes de resistir aos tiros.